Efeitos da pandemia de coronavírus em pessoas que já têm transtorno de ansiedade

Atualmente, todos nós temos que aceitar a ansiedade como parte inseparável da pandemia do coronavírus e COVID-19. Infelizmente, não há uma forma mágica de dissipar todos os sentimentos de ansiedade, em função das incertezas sobre o futuro. A única exceção pode ser alguém que possa apresentar tanto grau de negação que continue vivendo como se tudo estivesse normal. E isso, isso seria muito imprudente.

Algumas pessoas acham possível tolerar algum grau de desconforto e conseguem controlar sua ansiedade de maneira saudável. Muitas vezes, isso ocorre porque algumas pessoas já se saíram bem em algum tipo de desafio, embora em contextos muito diferentes aos atuais.

No entanto, outras pessoas – principalmente as que têm distúrbios de ansiedade – podem estar compreensivelmente apresentando vários problemas para lidar com isso.

Como posso lidar com o surto de coronavírus se eu tiver um transtorno de ansiedade preexistente?

Os transtornos de ansiedade assumem muitas formas e afetam muitas pessoas. Então, o que acontece agora se você é alguém que já sofre demais com um transtorno de ansiedade pré-existente? Por exemplo, talvez você tenha sido ou possa ter sido diagnosticado com transtorno do pânico, transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) ou Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC). Em função disso, preparamos algumas dicas que o ajudarão a lidar com mais sucesso com o que estamos enfrentando juntos nesses tempos sem precedentes.

Procure apoio de um profissional de saúde mental

Conversar com um profissional de saúde mental pode aumentar sua capacidade de lidar com as preocupações atuais e ajudá-lo a esclarecer de onde vêm seus sentimentos, conforme explicado abaixo. Quando você está se sentindo extremamente preocupado ou sobrecarregado, pode ser que alguns de seus sentimentos sejam do desafio atual e outros que você tenha enfrentado no passado.

Muitos profissionais de saúde mental, com psicólogos e psiquiatras, e planos de saúde, estão oferecendo consultas online, autorizadas no país para este período pelo Conselho Federal de Medicina. A Unidade Integrativa Santa Mônica também está disponibilizando essa alternativa de atendimento online para os pacientes.

Trabalhe para entender de onde vêm seus sentimentos

Fazer esse trabalho pode permitir que você respire e separe as diferentes contribuições emocionais que alimentam como você está se sentindo.

  • Tente dizer o seguinte, por exemplo: “É claro que estou mais preocupado do que (meu colega de quarto / meu amigo / minha família), porque já sofro habitualmente com problemas de ansiedade”.
  • O próximo passo é reconhecer que a porcentagem de sentimentos originários do passado não precisa governar como você necessariamente se sente no presente. Tente dizer isso em voz alta: “Bom, isso foi no passado, a situação é agora.” Uma declaração simples como essa pode realmente abrir a porta para algum alívio significativo.
  • Lembre-se dessa delicada separação, separando o passado do presente. E, de forma gentil e tranquilizadora, lembre-se de que você tem recursos – internos e externos – para gerenciar seus sentimentos e reações no agora. Isso é de importância crucial.
  • Controle sua respiração, técnicas de respiração, poderão ajudar a manter sua estabilidade emocional, bem como praticar técnicas de mindfulness, yoga, meditação.

Continue fornecendo orientação

Sempre que precisar ouvir, diga a si mesmo o seguinte: “Eu posso gerenciar. Posso praticar o que sei ser útil e sei que, ao administrar meus sentimentos e reações, posso procurar apoio de alguns amigos íntimos. Além disso, posso procurar o apoio de um profissional de saúde mental quando necessário. Combinando essas estratégias, poderei acalmar meus nervos para poder fazer escolhas saudáveis.”

Esse tipo de mantra vale repetir várias vezes. Isso não é “falso até que você faça”. Isso é acreditar em si mesmo e acreditar em um curso de ação que você pode colocar em movimento. Tente acreditar que, juntamente com outras pessoas que o apoiam, essa auto-orientação e esse plano funcionarão para você. Saiba que, em muitos casos, pessoas que conhecem tremendas adversidades e até traumas são capazes de demonstrar uma força estimulada a partir dessas circunstâncias. Isso é totalmente consistente com as habilidades humanas.

Aproveitar o que aprendeu pode ajudá-lo a lidar com a situação

Estamos conectados para lutar ou fugir, mas, a situação atual não exige nenhum deles. Se você é um humano que foi desafiado, ou um pouco desabilitado, pela ansiedade no passado, encorajo-o agora a aproveitar o que aprendeu em termos de como gerenciar com êxito.

Separar os sentimentos do passado, lembrando-se de que você tem a força e a capacidade de prevalecer no presente, vendo um caminho a seguir e se colocando nesse caminho é o caminho a seguir. Se, ao longo desse caminho, você tropeçar e cair, imagine-se capaz de se recompor e continuar. Certifique-se de que as disposições básicas para sua segurança e bem-estar estão ao seu alcance. 

Fonte: Dra. Luana Harada e Harvard Medical School

Leave a reply